.
.
mesmo
a cidade
mais falsa
– a mais etérea –

(civita(vitor(viator)ia)te dei)

gera

uma chimera
luminosa (lâmpada
chinesa e longas
línguas de sombras

: arco que enverga
a íris

(azul que
num momento
revira em rosa)

nuvem que brilha
dispersão gozosa

: o maior engodo
da história
.
.

Anúncios