.
.
.
joão tenta
encontrar em
maria:

o ar mais quente em
seu hálito
o peso mais denso do
seu corpo
o zelo mais extenso do
seu gosto

mas maria (sesmaria)
é desvairada e absurda:

seu hálito
é apenas o frio do suspenso
seu corpo
é exatamente o aço do costume
seu gosto
é a certeza dedicada do acaso

que opção pode ter joão?

joão é são como sansão
é furtivo como um livro
e vivo como um reflexo desconexo
joão tem inveja todo dia (sem alívio)

joão não pode nada
nesta vida
a não ser
querer desquerer
crer em maria
.
.
.

Anúncios