quando voauma borboletadesenhano ar à sua voltauma forma(a sua)sem volta-a formaque deforma (descola)das asas daborboletaé invisível equaseimperceptível(levecomo se feitasóde ar- a forma que sedesprendedas asasde uma borb
Insira uma legenda

quando voa
uma borboleta
desenha
no ar à sua volta
uma forma
(a sua)
sem volta
:
a forma
que deforma (descola)
das asas da
borboleta
é invisível e
quase
imperceptível
(leve
como se feita

de ar
:
a forma que se
desprende
das asas
de uma borboleta
se dissolve
sem parar
:
num segundo
se confunde
com a brisa
que vem
do mar (o sopro que
sobre
sai
da boca de Netuno
ganha
contornos
etéreos
volutas devolutas
:
imensa o lepidóptero
revira-lhe o crepúsculo,
osso, masculatura), sem
secura : a asa refluxa,
repulsa, repuxa
:
acolhe (e oculta)
a linha que une (e desune)
o céu e o mar que se escondem
no horizantes.

Anúncios